Design Estratégico

A metodologia de Design Estratégico busca ampliar a visão sobre o projeto (ver, prever e fazer ver), em um processo aberto que não se limita as leituras únicas, proporcionando novos significados em uma dimensão sistêmica que rompe com a prática de ter uma idéia e sair projetando um novo negócio.

A fase metaprojetual é um momento de muita investigação do mercado, do usuário, das necessidades, dos riscos e das possíveis falhas. Busca-se ter dados suficientes para seguir adiante com a ideia e obter uma visão sobre o projeto para guiar o desenvolvimento de conceitos robustos e mais completos. Nesse papel, o designer é o agente mediador e transformador para ampliar a cultura de projeto.

Ver consiste numa leitura orientada ao contexto e aos sistemas para captar possíveis sinais.

Prever consiste na capacidade de antecipar-se criticamente ao futuro.

Fazer ver consiste na materialização e na representação das ideias e de cenários futuros. Esse modelo de design reflete a estratégia e, em parte, a identidade de um grupo e o conjunto de escolhas que o torna um modelo único.

Sistema produto-serviço (SPS) busca compreender as interações do indivíduo com o objeto e a geração de significados por meio de experiências resultantes do processo projetual, agregando valor às inovações.

Desse modo, é possível romper a lógica de ter uma ideia e sair projetando, mas ter o entendimento sobre o usuário, a concorrência, o estabelecimento de cada aspecto de diferenciação do produto, a estética e a estruturação de todo o sistema que envolve o produto ou serviço em desenvolvimento.

Fonte: DE MORAES, Dijon. Metaprojeto: o design do design. São Paulo: Blücher, 2010. 228p. 

MANZINI, Ezio. Design para a inovação social e sustentabilidade: comunidades criativas, organizações colaborativas e novas redes projetuais. Rio de Janeiro: E-papers, 2008. 104 p.

226.jpg